Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Bis.

Beijo assim. Inteiro. Beijo você amor, com amor ou do jeito que for... Beijo-te.
Corpo meu, teu, dado a nós.
Quero-te. Tua voz. Rouquidão. Mãos. Tua cor, tua pele.
Madrugada, suor, risada.
Bis.

Por hoje

...a inspiração é ter a vida como dádiva.
O fôlego, a oportunidade de cada dia, 
o reino das ideias, 
o universo dos ideais.
O amor e a paz que exercita a consciência tranquila.
O suspirar dos anseios...
A inspiração é ter a vida como dádiva divina.

Par.

Você é meu palco e sou o seu. Nossa cenas são realísticas e nossa poesia é trilha que envolve os laços dados n'alma. Nosso texto é o improviso do peito, nosso texto cala e suspira, é exibido no olhar... Não representamos o que de melhor na vida há... Somos. Par.

Vem pra cá!

Nuca mais eu depois que você chegou.
Nunca mais...
Amplitude...
Nada de só...
Nunca mais Eu somente depois de Você.
Amor, você é o que eu nunca pude imaginar.
Vem pra cá!




O que o Teu diz...

E no teu toque o Sim. No teu olhar o Vem.
O que o Teu Eu diz,  fala-me... E tudo pode ser.
Tudo pode ser a Ti. Meu eu, nós, dado feliz esse fim. Digo sim.
E no teu toque, meu toque te diz...







Tempo.

Há quanto tempo você veio? Há quanto tempo está? Pensamento anda cheio de ti... Vai e vem teu sorriso, vai e vem o silêncio teu, teu andar...
Há quanto tempo te vi? Há quanto tempo fitei? Eu não sou de ir assim. Sou muito de mim...  Agora de ti.
Por todo tempo quero-lhe ter.

Há quanto tempo espero por ti?

Tudo escrrito.

Tudo escrito, nada descrito.
Enfim... Caminhos novos trilhados, no interior gerados, sonhados enfim...
Subconsciente consciente de mim.
Não esperava e esperava.
Os encontros são feitos de um desejo submerso. São feitos do que não se fala. São feitos do que sempre foi pra ser.
O não dito desejado...
No tempo certo: perfeito. Tudo escrito, e descrito.


entre lençóis...

Toca-me com tuas palavras. E que teu falar seja meu. Tua rouquidão matutina seja minha...
Olha-me com tuas palavras. Seja live o teu sentir.
E que tudo que um dia sonhamos viver, seja vivido, dito, sentido.
E que sejamos nós, 
sós...  entre lençóis...


Faz tudo novo...

Faz tudo novo. Tire tudo que não esquenta o peito. Que saia gente que não faz parte...  que é gente de Marte, gente.
Muda as rotas, sopra o vento forte que causa o caos à mente, muda os domínios e transforma, tira o que nunca foi, nem será.
Vem com o novo, entranhado no peito tenso, faça todos momentos densos, interrogações do que há por vir.
Muda tudo. Traga encanto e sorriso adulto, meninada de ser valente, com coragem de feliz gente, com coragem de ir adiante, de viver o quer ser e ter.
Faz tudo novo...




Tão melhor assim...

Minh'alma sorri... Pensamentos perfumados os meus por ti. E andar por aí é tão melhor assim...
Minh'alma encantada foi. Não quer desencantar. Não quer perder o brilho que nela está.
E o mundo é tão melhor assim...
Tão melhor pra mim...





Cor de Leão...

Você me acordou. Inspirou-me. Coloriu-me com fortes tons.
Você poupou-me a voz e calou-me a oportunidade de dizer-te o que queres ouvir, encheu-me de espera e pensar.
Cor de Leão.
O amanhecer seria teu. Teus dentes reluziriam o céu do nós, teu riso teria o som do mais, teus olhos brilhariam sem fim, teus lábios encontrariam sossego.
Você me acordou.
Há um caminho...





Em mim.

Saudades de você. Pele, boca, sorriso. Pensamento foi, viu, voltou, assenhorou-se. E fez falta você.  Em mim.